JORNALISTA JUDIA SOFRE PERSEGUIÇÃO RELIGIOSA AO VIVO NA COLÔMBIA

Uma jornalista judaica colombiana foi obrigada a renunciar de seu posto de âncora em um noticiário de TV diariamente, depois que ela se recusou a curvar-se enquanto estava no ar.

Cathy Bekerman, do Channel 1, foi solicitada a renunciar após recusar a ordem de Yamid Amat, diretor de noticiário da CM & Broadcast Network, informou o site Agencia Judia de Noticias na quarta-feira.

“Ele me disse para me curvar, eu não fiz isso e ele pediu que eu renunciasse naquele momento, com o qual eu não concordei”, disse Bekerman à mídia colombiana.

O caso veio à tona depois que o jornalista de rádio Azury Chamah, que é judeu, twittou sobre isso. Segundo Graciela Torres, outra renomada jornalista colombiana, Bekerman apareceu na redação dois dias depois do incidente de 14 de março escoltado por seu pai e um advogado.

“É uma situação sombria para Yamid Amat e seu noticiário porque eles poderiam ser processados ​​por intolerância religiosa em um país onde há liberdade de culto”, disse Torres.

“Não é suficiente que a situação de trabalho de Cathy esteja ‘resolvida’. Esperamos um pedido público de desculpas ao Sr. Amat, à luz de seu comportamento discriminatório e violativo de liberdade de religião garantido na Constituição colombiana”, dizia um comunicado divulgado pela Confederação da Comunidades judaicas da Colômbia, a organização guarda-chuva judaica do país.

O embaixador de Israel na Colômbia também usou de sua influencia.

“Um jornalista com público tão amplo teve a chance de usar sua posição para aumentar a conscientização sobre o anti-semitismo. Em vez disso, ele escolheu desdenhar o nível de um grave incidente anti-semita. Este não é o caminho para lutar contra este flagelo: o anti-semitismo é problema de todos ”, tuitou Marco Sermoneta.

Amat finalmente publicou um pedido de desculpas no site do Canal 1, informou Publimetro.

“Uma das minhas instruções, para acentuar uma notícia que não era sobre crenças religiosas, provocou uma rejeição da minha colega Cathy Bekerman. Porque sinto que afetava suas convicções religiosas sem que isso fosse meu propósito, ofereço-lhe um pedido público de desculpas ”, escreveu ele. “Que a comunidade judaica e outras organizações religiosas sempre recebam um tratamento respeitoso de mim.”

Chamah twittou na quarta-feira que Bekerman aceitou o pedido de desculpas de Amat e “está pronta para falar novamente sobre seu retorno à TV”.fonte:reuters.com

Bons Negócios  !!   contribuiu para este artigo : Rabino Eliezer M. Goldstock

Be the first to comment

Leave a Reply