BOVESPA SE RECUPERA DO TOMBO DA PETROBRAS ONTEM?

— O foco do pregão desta quarta-feira, véspera de feriado prolongado no Brasil, deve ser o tombo dos preços do petróleo no exterior, que ontem derrubaram as ações da Petrobras para o menor patamar desde o início de outubro, arrastando o índice Bovespa junto. A commodity negociada em Nova Iorque e em Londres despencou com força similar às quedas fortes de 2014 após o Departamento de Energia dos Estados Unidos revelar que o país deve atingir o recorde de produção em dezembro, com 7,9 milhões de barris por dia, superando os maiores produtores do mundo como Arábia Saudita e Rússia.

— A falta de sinais mais claros do que esperar da administração de Jair Bolsonaro para o próximo ano também não ajuda muito a apagar o sentimento de cautela que domina os mercados brasileiros nesta semana. Hoje, o presidente eleito deve tomar café da manhã com o atual presidente da Câmara do Deputados, Rodrigo Maia, dois dias após declarar que o cancelamento de uma reunião agendada previamente com o parlamentar foi um “mal-entendido” da sua equipe de comunicação. A suposta indisposição do Congresso com Bolsonaro e a corrida de nomes para o comando das duas casas no próximo ano estão trazendo cautela para os ativos brasileiros, com o investidor estrangeiro esperando para ver no que esse imbróglio vai dar.

— Ainda na agenda do governo de transição, o presidente eleito tem um encontro com 18 governadores eleitos, que devem assumir o comando dos estados no próximo ano. Ele também se encontra com embaixadores do Chile, do Reino Unido e dos Emirados Árabes Unidos. Na agenda econômica, fique atento ao IPC dos Estados Unidos, às 11h30 pelo horário de Brasília, e aos dados de outubro do setor de serviços brasileiro, às 09h00. O dia também traz vários indicadores europeus, que podem contribuir para a volatilidade do pregão.
Mercados hoje, segundo Contribuidores TC

— O tombo dos preços do petróleo, que chegaram a cair mais de 7% na véspera, derruba a maior parte das bolsas ao redor do mundo com receios de superoferta da commodity combinada com uma desaceleração da economia global no próximo ano.

— Com isso, os preços do óleo negociados em Nova Iorque e em Londres despencaram, em um movimento próximo às violentas quedas da commodity em 2014. Os mercados asiáticos e europeus operavam mistos, seguindo a apreensão com o tombo.

— Na Europa, os mercados seguem o tombo do petróleo e notícias relacionadas à Itália e ao Brexit. No primeiro plano, o parlamento italiano decidiu manter a previsão de 2,4% para o déficit do país em relação ao PIB, em desafio aos pedidos da Comissão Europeia para que o alvo fosse revisto para baixo.

— Em relação ao Brexit, as mídias britânica e europeia reportaram ontem que os negociadores da saída do Reino Unido da região teriam finalmente chego a um acordo, e a primeira-ministra Theresa May estaria reunida hoje para apresentar a proposta fechada aos demais integrantes de seu governo.fonte:https://www.tradersclub.com.br/blog/feriado/

Bons Negócios  !!

Be the first to comment

Leave a Reply