AS QUENTES DO DIA 27/11

1-  A Ericsson (BS: ERICAs), fabricante sueca de equipamentos para telecomunicação em redes móveis, vê as assinaturas de 5G crescendo em 50% em 2024, para 1,5 bilhão, cobrindo mais de 40% da população mundial. Espera-se que a América do Norte e o nordeste da Ásia liderem a adoção do 5G, com os principais provedores de serviços dos EUA começando a oferecer serviços 5G este ano ou em 2019, enquanto grandes implementações de rede globalmente são esperadas a partir de 2020. As primeiras assinaturas comerciais de 5G na Europa estão previstas para 2019, afirmou a Ericsson em seu relatório de mobilidade semestral.  A Ericsson, que no relatório de terça-feira fez sua primeira previsão para 2024, vê um total de 8,9 bilhões de assinaturas móveis no final de 2024, acima dos 5 bilhões no final deste ano. Espera-se que a nova geração de tecnologia de telefonia móvel traga velocidades de dados mais altas e acomode melhor uma variedade maior de dispositivos conectados.

2-  Dommo firmar novo contrato de afretamento com OSX 3 é um pouco ruim pra PetroRio. Um dos possíveis gatilhos do papel era a aquisição de Tubarão Martelo, que é relativamente próximo aos campos de polvo.

3-  A Mitsubishi Motors seguiu a Nissan na remoção de Carlos Ghosn como seu presidente.
O conselho de administração da montadora japonesa votou na segunda-feira para expulsar a lenda da indústria automobilística, que foi presa em Tóquio na semana passada sob suspeita de má conduta financeira enquanto era presidente da Nissan.
Em um comunicado à bolsa de valores de Tóquio, a Mitsubishi disse que seu conselho havia nomeado o CEO Osamu Masuko como presidente interino.
A decisão é o último golpe em uma aliança que a Ghosn construiu entre a Mitsubishi (MMTOF), a Nissan (NSANY) e a francesa Renault (RNSDF).
Ghosn mantém seus cargos como CEO e presidente da Renault, mas a montadora francesa pediu a outras pessoas para desempenhar essas funções de forma interina.

4-  O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, determinou que o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) preste informações atualizadas sobre a tramitação do processo que o bicheiro Carlinhos Cachoeira responde no órgão, relata o repórter Eduardo Militão. Há seis anos, o empresário foi condenado em primeira instância a 39 anos de prisão e ao pagamento de multa de R$ 3,8 milhões como réu na Operação Monte Carlo, da Polícia Federal. Até hoje o tribunal não julgou o recurso e ele permanece solto.

5-  O Bitcoin retomou sua tendência de queda, recuando para o nível mais baixo em mais de um ano, à medida que as principais moedas digitais caíam para níveis mais baixos.vale agora US$3693.

 

Bons Negócios  !!                                         Yochanan Pinchas   

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply