AS QUENTES DO DIA 04/01

1- Por aqui, prevalece a expectativa de avanço no pacote fiscal. O sinal de que o presidente Jair Bolsonaro vai aproveitar a reforma da Previdência proposta pela gestão Michel Temer é bem recebido. Assim como o consenso do PSL para reconduzir Rodrigo Maia à Presidência da Câmara. “O entendimento é positivo para o andamento de matérias de interesse do governo, em especial a reforma previdenciária”, disse o sócio-diretor da Arko Advice, Murillo de Aragão.

2- “Empresa é bem barata, mas além das questões de governança, acho o negócio da Qualicorp difícil de se sustentar.”
André Santana (@pisetta)

3- Depois da polêmica declaração de que “menino veste azul e menina veste rosa”, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, a advogada e pastora evangélica Damares Alves, disse no final da noite de ontem que o debate sobre ideologia de gênero deve se restringir à academia, não envolvendo o ensino infantil. “Vamos deixar as crianças em paz, gente. Vamos deixar a criança ser criança em sala de aula. Quer fazer a discussão? Vamos fazer lá em cima na academia”, afirmou em entrevista ao canal pago GloboNews.

4- O acordo fechado por Rodrigo Maia com o PSL de Bolsonaro em troca de apoio para sua reeleição à presidência da Câmara gerou desconforto entre possíveis apoiadores. Até correligionários de Bolsonaro na casa se mostram divididos com o anúncio, feito no dia 2. O acordo envolveu a promessa de que o partido vai ocupar a segunda vice-presidência da Câmara e presidir a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), postos que despertam a cobiça dos partidos.

5- Um alerta de receita da Apple está abalando os mercados de ações.
 O presidente-executivo da Apple (AAPL), Tim Cook, irritou os investidores, alertando-os para esperar vendas menores do trimestre de férias, principalmente por causa da fraca demanda por iPhones na China.
 Em uma carta aos investidores na quarta-feira, o CEO Tim Cook culpou a decepcionante perspectiva da guerra comercial chinesa com os Estados Unidos e uma série de outros fatores, incluindo a companhia que oferece substituições mais baratas de baterias para o iPhone.
O alerta da Apple ressalta o papel fundamental que a China desempenha no comércio global e o impacto do crescimento mais fraco na segunda maior economia do mundo. A China é um enorme mercado para a Apple, representando cerca de 15% de suas vendas.
 A China está sentindo os efeitos de uma perspectiva de comércio que escurece e as tentativas do governo de conter os empréstimos arriscados após um rápido aumento nos níveis de endividamento. O crescimento em 2018 está definido para ser o mais fraco desde 1990. E 2019 parece ainda pior. a Apple já perdeu US $ 70 bilhões do seu valor de mercado…

6- As negociações para acabar com a paralisação parcial das agências federais dos EUA, agora bem na segunda semana, devem se tornar ainda mais difíceis. Os democratas conseguirão uma alavancagem significativa contra o presidente Donald Trump quando reivindicarem a Câmara dos Deputados em uma reorganização do equilíbrio de poder de Washington na quinta-feira.
Trump disse a um grupo de parlamentares que ele não pode aceitar a oferta dos democratas para reabrir o governo enquanto os dois lados negociam o financiamento da fronteira porque ele “pareceria tolo se eu fizesse isso”, segundo uma pessoa familiarizada com a bolsa.
A paralisação do governo provavelmente não significará muito para a economia no curto prazo, mas os investidores estão preocupados que o impasse possa ser um sinal de problemas para as negociações do teto da dívida no final deste ano.

Bons Negócios !!__________________Yochanan Pinchas
 

Be the first to comment

Leave a Reply