AS QUENTES DO DIA 30/01

1- Na véspera da decisão do Federal Reserve que deve sinalizar uma pausa no ciclo de alta no juro básico americano, operadores notaram entrada de recursos externos e o dólar futuro acelerou a tendência baixista frente ao real e fechou o dia cotado a R$3,720, o menor nível em duas semanas. Hoje o Nomura recomendou a seus clientes comprar reais e fazer uma aposta no fortalecimento da divisa pelos próximos três meses pela menor incerteza política doméstica e pela expectativa de desfechos positivos nas conversas EUA-China, que oficialmente começam amanhã. Lá fora, a espera pela votação de emendas ao acordo do Brexit contribuiu para o suspense nos mercados globais, em meio às decepções e alegrias da temporada de balanços corporativos nos Estados Unidos. A quarta-feira também promete agitar o mercado, com dados do PIB e de geração de empregos nos EUA, além do Fed.

2- “Essa narrativa de petróleo Brent na Petro e minério de ferro na Vale já não deveria fazer tanto preço. Nas cotações atuais dessas commodities, tanto Petro quanto Vale dão lucro (e muito) porque têm dos menores preços de produção no mercado. Se alguém tiver os dados em mãos, pode comprovar.”
VINICIUS (carlos vinicius barcellos dieguez) (@vinicius1_bsb)

3- Na madrugada desta quarta (30), a juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena de Lula, negou o pedido do ex-presidente para deixar a prisão temporariamente e comparecer ao enterro de seu irmão Genival Inácio da Silva, o Vavá, que morreu na terça (29). A magistrada seguiu as posições da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. A defesa recorreu da decisão no STF.

4- Um juiz federal ordenou que um empreiteiro imobiliário de luxo e sua empresa de investimento pagassem US $ 1 bilhão em multas e perdessem seus lucros por operar um suposto esquema Ponzi que enganou milhares de investidores idosos. Os reguladores acusaram o Woodbridge Group e seu proprietário, Robert H. Shapiro, de fazer pagamentos de Ponzi a investidores e usar uma rede de empresas-fantasmas para ocultar o esquema.
A SEC anunciou na segunda-feira que a juíza Marcia Cooke, do Tribunal Distrital dos EUA do Distrito Sul da Flórida, ordenou que a Woodbridge e suas 281 empresas relacionadas pagassem US $ 892 milhões em lucros ilícitos. A ordem judicial, emitida no final de dezembro, também ordenou a Shapiro que pagasse um pagamento civil de US $ 100 milhões.
Shapiro foi condenado a devolver US $ 18,5 milhões de ganhos ilícitos, mais US $ 2,1 milhões em juros pré-julgamento. O promotor imobiliário da Flórida também concordou com uma ordem da SEC permanentemente impedindo-o de qualquer associação com qualquer corretor, distribuidor, consultor de investimentos, firma de classificação ou outra entidade financeira. O Shapiro também é proibido de participar de qualquer oferta de ações.
Ryan O’Quinn, um advogado que representa Shapiro, enfatizou que seu cliente resolveu a ação da SEC sem admitir ou negar as alegações.
“Ele está feliz por ter deixado isso para trás para permitir que todos os recursos remanescentes sejam focados em obter a recuperação máxima para o benefício da propriedade de Woodbridge”, disse O’Quinn em um comunicado.
A Woodbridge implodiu em falência em 2017 e a SEC posteriormente a acusou de operar um esquema Ponzi de US $ 1,2 bilhão que defraudou 8.400 investidores de varejo. A SEC disse que muitas das vítimas eram idosos que haviam investido seus fundos de aposentadoria.

5- O presidente Jair Bolsonaro tem previsão de volta aos trabalhos nesta quarta-feira, conforme informação do porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros. Passadas 48 horas da cirurgia realizada na segunda-feira, no Hospital Albert Einstein, na capital paulista, Bolsonaro tem uma recuperação “bastante razoável” e passará a despachar num gabinete improvisado no hospital. Hamilton Mourão deixa, assim, a presidência interina. Em sua segunda passagem pelo cargo, voltou a provocar polêmica, ao afirmar que o governo estudava um caminho para destituir a diretoria da mineradora Vale — prerrogativa que não lhe cabe, de acordo com o estatuto da empresa. Mourão ainda provocou a revolta de alas bolsonaristas ao se encontrar em Brasília com o presidente da União das Câmaras Árabes, Khaled Hanafi, que defendeu que o Brasil desista da ideia de mudar a embaixada em Israel para Jerusalém.

Bons Negócios !!_____________________Yochanan Pinchas

Be the first to comment

Leave a Reply