AS 6 DO DIA 04/02

1- O desastre em Brumadinho deve ter sido causado por liquefação, problema que só ocorre em sistemas construídos por alteamento a montante, segundo Hidelbrando Neto, subsecretário de Regularização Ambiental, da Secretaria do Meio Ambiente de Minas. O Estado tem 30 barragens com o mesmo modelo de Brumadinho e Mariana, um tipo de construção proibida em 2016 justamente por causa do acidente que, em 2015, matou 19 pessoas e produziu 650 quilômetros de devastação ambiental.

2- Para esta semana a atenção do investidor estará redobrada no cenário doméstico, com a decisão de política monetária do Banco Central e dados relevantes, além da safra de resultados do quarto trimestre. Começa com Itaú Unibanco, na segunda-feira, depois do fechamento do mercado, e ao longo dos próximos dias companhias como Porto Seguro, Sanepar, ABC Brasil, Klabin, Lojas Renner e IRB Brasil. Na quarta-feira, o BC deve manter o juro básico parado em 6,50% ao ano, conforme a expectativa majoritária do mercado. Em seguida, na sexta-feira, sai o dado de inflação oficial no País, o IPCA, referente ao mês de janeiro. No exterior, haverá uma bateria de indicadores na zona do euro e também nos EUA. Em contrapartida, o feriado de Ano Novo Lunar na China fecha os mercados chineses ao longo de toda a semana, interferindo também nas referências de preços do minério de ferro e quiçá no desenrolar das conversas com os EUA sobre a disputa tarifária entre os dois países.

3- O mercado de ações abatido da China pode estar se recuperando. A referência Shanghai Composite foi o principal mercado de ações com pior desempenho do mundo no ano passado, caindo mais de 25%. Foi sobrecarregado por temores sobre a desaceleração da economia chinesa e a guerra comercial com os Estados Unidos.
Mas 2019 poderia ser muito melhor. Analistas do HSBC (HBCYF) prevêem que as ações chinesas possam subir mais 18% este ano, depois de já terem ganho 5% em janeiro. Um mercado de ações ressurgente pode ajudar a melhorar o humor sombrio entre os consumidores chineses, cuja relutância em gastar prejudicou marcas globais como a Apple (AAPL).
Muito depende dos Estados Unidos: um acordo para aliviar as tensões comerciais impulsionaria os preços das ações chinesas, assim como uma trégua nos aumentos da taxa pelo Federal Reserve.

4- O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, apresenta nesta segunda, a governadores e secretários de segurança pública o projeto de Lei Anticrime. A proposta, que deve ser encaminhada ao Congresso nos próximos dias, traz medidas para combater crimes contra corrupção, crime organizado e crime violento. “Na nossa concepção, esses três problemas caminham juntos”, disse o ministro em vídeo postado em redes sociais. Moro definiu o projeto como “simples, mas robusto, com medidas bastante objetivas. É um projeto que interessa a todo o Brasil e a toda sociedade.”

5- As ações europeias estão sem rumo na abertura na segunda-feira, quando o otimismo que foi alimentado por dados mostrando um forte mercado de trabalho dos EUA na semana passada enfraqueceu, enquanto uma onda de notícias corporativas provocou movimentos individuais. As asiaticas fecharam em alta e os futuros dos EUA ainda não definiram a abertura em Wall Street.

6- Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo desta segunda-feira, pelo menos duas empresas de tecnologia ofereceram à Vale sistemas mais modernos de monitoramento de barragens, mas a mineradora recusou. Uma delas era uma startup carioca apresentou em pelo menos três reuniões com diferentes diretorias da mineradora, entre 2016 e 2018, uma tecnologia de detecção em tempo real de pequenos sinais de ruptura em barragens, segundo a Folha. A proposta da startup complementaria as inspeções quinzenais em campo, principal método usado hoje pela mineradora. A tecnologia combina satélites, drones e sensores para monitorar barragens por imagem, com emissão de alertas em tempo real.

Bons Negócios !!__________________Yochanan Pinchas

Be the first to comment

Leave a Reply