MORRE MAIS GENTE DO QUE NASCE EM PORTUGAL

O número de nascimentos em Portugal aumentou em 2018, mas não o suficiente para compensar o número de mortes. Este desequilíbrio mantém-se há uma década, nota o Instituto Nacional de Estatística no destaque de Estatísticas Vitais, publicado esta sexta-feira. Os nascimentos em território nacional atingiram os 86.973 no ano passado, mais 1% que no ano anterior. Contudo, o número de recém-nascidos não supera o número de óbitos. As mortes aumentaram a um ritmo ainda mais elevado, de 2,9%, para as 112.995.

Olhando à evolução mensal, percebe-se que o período no qual se registam mais mortes – de janeiro a março – coincide sensivelmente com os meses nos quais há menos nascimentos – de janeiro a abril. Feitas as contas, o saldo natural, ou a diferença entre mortes e nascimentos, cifra-se nos 25.982, um agravamento relativamente aos cerca de 23.604 registados no ano anterior. No estrangeiro, a tendência é a mesma: são mais os óbitos portugueses do que aqueles que nascem. Lá fora, registaram-se 344 nascimentos de portugueses e 429 mortes.fonte:https://www.cmjornal.pt/sociedade/detalhe/ha-dez-anos-que-ha-mais-mortes-do-que-nascimentos-em-portugal

Bons Negócios !!

Be the first to comment

Leave a Reply