AS 6 DO DIA 03/04(COM VÍDEO)

Para o sucesso, atitude é igualmente importante à capacidade.
– Harry F. Banks

1- Os mercados acionários globais receberam apoio nesta semana em meio a pesquisas positivas de atividade nas fábricas nos EUA e na China. Relatórios que funcionários da China e dos EUA resolveram “90% das questões pendentes” e estão agora mais perto de concordar com um acordo comercial também foram citados como um favor para as ações. As negociações entre os dois lados continuam, enquanto o vice-premiê chinês, Liu He, chega a Washington para se reunir com altos funcionários dos EUA para mais conversas.

2- A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, disse na terça-feira que buscará outro atraso no Brexit. May salientou que a extensão seria “a mais curta possível”, provavelmente antes de 22 de maio, para evitar que o Reino Unido participasse das eleições europeias.

3- A bolsa cedeu a um movimento de realização de lucros e caiu após três altas seguidas, com o mercado em compasso de espera pela ida do ministro da Economia, Paulo Guedes, à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara nesta quarta-feira. Uma pausa após sequência positiva recente também foi observada nos índices em Nova Iorque, mas com menor contundência: o Ibovespa recuou 0,70%, voltando à faixa dos 95 mil pontos. No entanto, o volume financeiro abaixo da média hoje, de R$9,37 bilhões, sugere que não houve mudança de tendência. Apenas mais um sinal da volatilidade elevada até o mercado ter maior clareza da construção política para a aprovação da reforma da Previdência. Guedes vai tratar do tema amanhã junto a deputados na CCJ, mas o caldo do debate deve engrossar na Comissão Especial. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse ter certeza que a CE vai mudar o BPC – benefício para idosos mais pobres – e a aposentadoria rural no projeto. Segundo o trader de um banco estrangeiro, a exclusão desses itens custaria menos de R$100 bilhões ao impacto fiscal esperado com a reforma de pouco mais de R$1 trilhão em dez anos. De qualquer forma, só possibilidade de a proposta enfrentar pressões por desidratação já na CCJ gerou desconforto.

4- O ex-presidente Michel Temer (MDB) voltou a ser alvo da Justiça hoje. No Rio de Janeiro, ele se tornou réu em duas ações que apuram um suposto esquema de corrupção nas obras da usina nuclear de Angra 3. Já em São Paulo, foi denunciado pela força-tarefa da Operação Lava Jato por lavagem de dinheiro no caso que investiga suposto uso de propina na reforma da casa de sua filha, Maristela Temer. As denúncias recebidas pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio, são pelos crimes de peculato (desvio de dinheiro ou recursos públicos em benefício próprio), lavagem de dinheiro e corrupção. Além de Temer, 13 pessoas viraram rés, entre elas o ex-ministro Moreira Franco (MDB). Nestes processos, o MPF-RJ (Ministério Público Federal do Rio) acusa o grupo liderado por Temer de apropriar-se de quase R$ 11 milhões em contratações irregulares das empresas AF Consult Ltd, Argeplan e Engevix. A Lava Jato do Rio ainda acusa a Engevix de ter repassado quase R$ 1,1 milhão em propina a Temer, Moreira e outros acusados. O caso de São Paulo também tem relação com os processos do Rio. A Lava Jato paulista diz que uma reforma de mais de R$ 1,5 milhão na casa de Maristela Temer foi bancada com dinheiro de propina derivada das obras em Angra 3. O ex-presidente também já tinha se tornado réu no Distrito Federal na semana passada. O processo apura se o ex-presidente era um dos beneficiários de propina da JBS. A ação ficou conhecida como “caso da mala”, porque o ex-assessor de Temer e ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (MDB) foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil das mãos do executivo da companhia Ricardo Saud.

5- Analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central (BC) preveem um crescimento de 1,98% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2019. É a primeira previsão abaixo dos 2% para o ano. Os resultados foram divulgados nesta segunda-feira, 1, segundo projeções compiladas pelo Boletim Focus. Essa é a quinta redução consecutiva do mercado para o PIB do país. Na última semana, a queda tinha sido de 2,01% para 2%. A expectativa de crescimento em 2020 também caiu, de 2,78% para 2,75%. Já o desempenho do PIB previsto para 2021 e 2022 se manteve estável em 2,5%.

6- Os mercados asiáticos terminaram amplamente em alta hoje, com ações na China liderando a região. O Shanghai Composite subiu 1,24%, enquanto o Hang Seng de Hong Kong subiu 1,22% e o Nikkei 225 do Japão subiu 0,97%. Os mercados europeus estão confusos hoje. O DAX e o CAC sobem enquanto o FTSE 100 está caindo. Os Futuros americanos pontam para uma abertura em alta puxadas pelas empresas petrolíferas que sobem com a alta do petróleo.

Bons Negócios !!

Be the first to comment

Leave a Reply