CAMBIO 07/05

O euro era cotado a US$ 1,1212 às 6h GMT (3h de Brasília) desta terça-feira no mercado de divisas de Frankfurt, acima do valor da sessão de ontem às 15h GMT, que foi de US$ 1,1195. O par está segurando um pouco mais alto hoje, em grande parte devido à fraqueza do dólar em todos os níveis. Dito isto, os compradores estão em controle de curto prazo depois de administrar uma pausa acima da MA de 100 horas (linha vermelha) durante a noite e, em seguida, defender o nível no início do pregão de hoje. Do jeito que está, há uma resistência de curto prazo em torno de 1,1219 para os compradores enfrentarem, mas acredito que o comércio poderá ser um pouco mais cauteloso nos próximos dias, já que os investidores podem estar temendo uma potencial reação caso as negociações comerciais entre EUA e China em Washington sejam interrompidas. Nesse caso, espera-se que o dólar colete lances sobre fluxos de refúgio e que possa ver o par refazer seus ganhos aqui. Outras ofertas de resistência e luz são observadas em torno de 1.1230 antes que a alta de 1.1265 em 1º de maio atue como a próxima resistência significativa a curto prazo. Quanto às negociações de hoje, isso dependerá do modo como o sentimento de risco se desenvolve e, por enquanto, parece que os mercados estão inclinados a ser mais otimistas, mas ainda há uma sugestão de cautela. Se o clima de risco melhorar, espero que o par aumente os ganhos, mas esse aumento provavelmente continuará limitado pelos níveis de resistência destacados acima.

No Brasil , o dólar futuro subiu 0,68%, em reflexo de ventos contrários do exterior nesta segunda-feira. Por meio de seu perfil no Twitter, o presidente americano Donald Trump ameaçou elevar tarifas de 10% para 25% sobre US$200 bilhões de produtos chineses a partir de 10 de maio, o que surpreendeu negativamente o mercado, que esperava por um acordo iminente na disputa tarifária entre as duas potências. Operadores de mesa comentaram ao longo do dia que a iniciativa de Trump soava como mais uma tática de negociação do que uma deliberação, com o objetivo de pressionar os chineses. Conforme essa linha de raciocínio, o sinal inequívoco de recrudescimento ou não da guerra comercial viria em caso de cancelamento da visita do vice-premiê chinês, Liu He, aos Estados Unidos, nesta semana. E, segundo apuração da rede CNBC, uma delegação do governo chinês viajará aos EUA para prosseguir nas conversas com Washington, mesmo após o possível fim da trégua tarifária sinalizado por Trump .

EUR/USD_______________________1,12055

GBP/USD_______________________1,30928

USD/BRL_______________________3,96754

USD/ILS________________________3,58600

Bons Negócios !!_________________Yochanan Pinchas

Be the first to comment

Leave a Reply