AS QUENTES DO DIA 15/05(STF SOLTA O MELIANTE)

“Aqui no Brasil a gente sobrevive na renda variável assim, recriando esperança de dias melhores, um dia de cada vez…”
Jurandyr Schmidt Filho (@jurajura1975)

1- As ações europeias estão caindo nesta quarta-feira, após um rebote no dia anterior, quando um tom mais brando do presidente dos EUA, Donald Trump, acalmou as preocupações dos investidores sobre o agravamento das relações comerciais entre a China e os Estados Unidos. O índice pan-europeu STOXX 600 caiu 0,4% em 0743 GMT. Índices espanhóis e espanhóis de bancos pesados ​​lideraram as perdas após alguns resultados sombrios de seus credores. O DAX da Alemanha – o mercado europeu mais sensível aos temores da guerra comercial – caiu 0,4%, apesar dos dados mais recentes mostrarem que a maior economia da Europa está retornando ao crescimento no primeiro trimestre de 2019. Autos, que estavam entre os principais ganhadores na terça-feira, caiu 1,3%. As ações da Renault caíram cerca de 3% depois que sua parceira japonesa, a Nissan, divulgou uma perspectiva sombria de lucros. Volkswagen (DE: VOWG_p) também caiu cerca de 3%. Os bancos caíram 0,9%, pressionados pelos resultados decepcionantes. O Raiffeisen Bank International (RBI) e o banco holandês ABN Amro perderam as expectativas de lucro. O lucro líquido do banco francês Credit Agricole caiu depois que dois eventos pontuais compensaram ganhos em lucratividade em alguns de seus negócios. Contrariando a tendência estava o banco britânico CYBG Plc, que saltou 6% para o topo da STOXX 600 depois de ter feito um lucro no primeiro semestre.

2- Os índices Dow Jones e S&P500 avançaram 0,82% e 0,80%, respectivamente, se recuperando após amargarem o pior tombo desde janeiro. O mercado teme que um retrocesso do diálogo entre Washington e Pequim poderia piorar as perspectivas para o crescimento global. Daí a hipóteses de que alguma coisa irá sair das conversas entre americanos e chineses, pois interessaria a todos um acordo em vez de acirramento da guerra tarifárias. Fica a expectativa de que novos argumentos em prol disso poderão surgir de indicadores da China de produção industrial e vendas no varejo que serão conhecidos ainda na noite desta terça-feira. Na sequência, a agenda de quarta-feira, a mais carregada da semana, traz prévia dos PIBs da Zona do Euro e da Alemanha no primeiro trimestre, assim como dados de vendas no varejo e produção industrial nos EUA, ambos referentes a abril. Por aqui, o destaque fica para a etapa final da temporada de resultados corporativos, com números de Embraer, Kroton e Ultrapar.

3- A Eletrobras (ELET3, ELET6) anunciou na noite de segunda-feira (13) um lucro líquido de R$ 1,3 bilhão no primeiro trimestre de 2019, um avanço de 178% em comparação aos R$ 484 milhões registrados em igual período de 2018, segundo comunicado enviado por e-mail pela companhia.
A JBS (JBSS3) reportou lucro líquido de R$ 1,092 bilhão no primeiro trimestre de 2019, o que representa um aumento de 115,7% em relação ao mesmo período do ano passado, informou a empresa por meio de um comunicado enviado ao mercado.
A Oi (OIBR4) publicou seu resultado operacional nesta terça-feira (14), com lucro líquido de R$ 568 mil no primeiro trimestre 2019 – forte queda de 98,1% em relação aos três meses iniciais deste ano.
A Itaúsa (ITSA4), holding que possui participações no Itaú Unibanco (ITUB4), Alpargatas (ALPA4) e Duratex (DTEX3), apresentou um lucro líquido 3,6% maior no primeiro trimestre de 2019, para R$ 2,486 bilhões, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

4- Os mercados emergentes enfrentam em 2019 menor crescimento global, mudanças em políticas comerciais e riscos geopolíticos,avalia a agência de classificação de risco Moody’s Investors Service. A agência analisa uma série de riscos de negócios para mercados emergentes da América Latina em vários setores corporativos em um novo relatório.
O estresse macroeconômico sobre os negócios variará de acordo com região, país e indústria, afirma a diretora-gerente da Moody’s Marianna Waltz. “Na América Latina, as tendências de consumo refletirão as condições econômicas de cada país, o desenvolvimento de projetos de infraestrutura será lento e a demanda por imóveis refletirá, em grande escala, a saúde das economias locais em 2019 e 2020”, afirma. Além disso, a produção industrial terá leve recuperação no Brasil e continuará crescendo no México em 2019, acrescenta.

5- Após cinco noites na prisão, o ex-presidente Michel Temer (MDB) deverá ser novamente solto. Nesta tarde, quatro ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça) atenderam pedido da defesa, que questionava a prisão preventiva — sem prazo. A decisão beneficia também João Baptista Lima Filho, o coronel Lima. Temer é acusado de liderar uma organização criminosa que desviava recursos públicos, e Lima é apontado como braço direito do ex-presidente no esquema. No fim de março, Temer e Coronel Lima haviam sido presos e soltos quatro dias depois. No pedido de prisão preventiva, o juiz Marcelo Bretas, da Lava Jato no Rio, disse que os investigados compunham uma “organização criminosa em plena operação”. Temer é ainda réu em outros cinco processos.

6- O aplicativo de mensagens WhatsApp informou que detectou vulnerabilidade em seu sistema que permitia a instalação de software malicioso e sequestro de dados. Algumas “dezenas” de pessoas teriam sido afetadas, porém, escolhidas a dedo, segundo a empresa, de modo que o ataque não foi de grande escala. O WhatsApp, que é de posse do Facebook, pediu a usuários na noite de segunda-feira que atualizem o aplicativo para sua versão mais recente.

Bons Negócios !!______________________Yochanan Pinchas

Be the first to comment

Leave a Reply