AS DO DIA 12/09 (ITAU EXPLICA COMO FUGIR DA CRISE)

“Via Varejo ON deve voltar a operar na região entre R$6,80 e R$7,50 até os resultados do terceiro trimestre”
Julio Maurício Pinho Ribeiro Junior (@juliorjr)

1-  Após o governo ter ventilado a ideia de criar um imposto como a velha CPMF, cobrando 0,4% em saques e depósitos em dinheiro e 0,2% para pagamentos em débito e crédito, a quarta-feira se encerra com a demissão do secretário especial da Receita, Marcos Cintra, um dos grandes defensores do novo imposto. Segundo o membro experiente do TC e analista político, Leopoldo Vieira, embora a demissão tenha sido feita, formalmente, pelo ministro da Economia, quem de fato expediu a ordem foi o presidente Jair Bolsonaro que postou mensagem no Twitter com a afirmação de que a recriação da CPMF está fora da reforma tributária “por determinação do presidente”. Nos mercados, ontem, o bom humor reinou, depois que a China aliviou as tensões da disputa comercial com os Estados Unidos. O país asiático publicou nesta quarta-feira uma lista de produtos que ficarão isentos das tarifas extras aplicadas a importações dos EUA desde o ano passado. A isenção entra em vigor dia 17, valerá por um ano e afetará 16 categorias de produtos. O anúncio acontece cerca de um mês antes da nova rodada de negociações comerciais com os EUA. Isso, somado à alta da Apple, fez com que o Dow Jones Industrials fechasse acima dos 27 mil pontos pela primeira vez desde julho. Localmente, os dados de vendas no varejo de julho, divulgados de manhã pelo IBGE, mostraram um avanço anual de 4,3%, superior à expectativa. Foi o melhor desempenho para julho em seis anos. Com isso, o índice Bovespa fechou em alta de 0,4%, a 103.445 pontos, com volume negociado de R$12,87 bilhões. Com a menor aversão ao risco e os dados positivos da economia doméstica, o dólar futuro cedeu 0,32%, cotado a R$4,073. Os vencimentos de juros entre 2021 e 2024 avançavam em bloco, com a redução de apostas em um corte maior na taxa Selic diante de uma economia interna que parece avançar. Já o vencimento para janeiro próximo recuou 1 ponto-base.

2- Globalmente, os investidores se preparam para o evento mais importante da semana, quando o Banco Central Europeu divulgará sua decisão de juros, às 8h45 de Brasília, seguida por uma coletiva do presidente da instituição, Mario Draghi, às 9h30. A agenda de quinta-feira traz, além da decisão do BCE, o IPC da Alemanha e dados de produção industrial da União Europeia. Os Estados Unidos informam o resultado mensal do governo, dados de pedidos de seguro-desemprego semanal e índice de preços ao consumidor. No plano local, o IBGE informa o volume do setor de serviços mensal. Draghi falar é sempre uma temeridade…

3- A aprovação da Lei das Teles na noite desta quarta-feira (11) moderniza o ambiente regulatório do setor e abre espaço para a recuperação da Oi (OIBR3; OIBR4), o que a deixa pronta e arrumada para uma venda ou fusão.
“A Oi é um ativo estratégico para os investidores que desejam entrar ou expandir a sua presença no mercado brasileiro de telecomunicações”, argumenta o BTG Pactual em um relatório enviado a clientes nesta quarta-feira (11) após a decisão do Senado.
Os analistas Carlos Sequeira, Bernardo Teixeira e Osni Carfi opinam que, devido as suas “ultra-sinérgicas” redes e serviços, uma fusão entre a Oi e a Tim (TIMP3) tem sido especulada há muito tempo.
“Agora, com a reestruturação quase terminando e a nova lei de telecomunicações aprovada, as negociações de fusões e aquisições podem ganhar força novamente. Estimamos enormes sinergias com essa fusão, principalmente na forma de menor necessidade de investimentos operacionais”, explicam.

4-  O governo de Nicolás Maduro rescindiu os contratos que tinha com a construtora Odebrecht e começou a assumir o controle de 56 instalações da companhia na Venezuela, incluindo canteiros de obras e lugares onde eram armazenados equipamentos e materiais de construção, informou nesta quarta-feira o vice-ministro de Transporte Terrestre, Claudio Farías. Em entrevista à rede de televisão estatal “VTV”, Farías disse que 17 obras inacabadas da companhia, como as do metrô de Caracas, passarão a ser assumidas pelo governo, especialmente pelo Ministério do Transporte. O vice-ministro também acusou a Odebrecht de “endividar a pátria em mais de US$ 1,3 bilhão”. “Por isso, estamos ocupando estas instalações e vamos dispor destes materiais e equipamentos para concluir essas obras”, declarou. No caso de um dos contratos, a Odebrecht, segundo Farías, recebeu “96% dos recursos financeiros para que executassem as obras, mas mal realizou 46%”. Ainda de acordo com o vice-ministro, a companhia poderá exercer “o direito de comparecer aos tribunais” caso não aceite a decisão adotada pelo governo. Vamos ver se entendi , o BNDES empresta dinheiro para Venezuela pagar Odebrecht que recebe , não cumpre contrato, e é roubada pelo governo venezuelano…quem foi roubado no final? Nos contribuintes

4- Para fugir de uma eventual crise global o Itaú BBA chegou a um portfólio com 5 ações: Ambev (ABEV3), Bradesco (BBDC4), Carrefour (CRFB3), Hapvida (HAPV3) e Raia Drogasil (RADL3).
Mesmo com a ideia de turbulência, o banco continua em relação às ações brasileiras com base na melhora dos resultados, uma vez que as companhias devem reduzir suas despesas financeiras com juros menores, alavancagem operacional, considerando a expectativa de que o PIB se recupere em 2020 e uma contínua migração para ações vinda da renda fixa.

5- O presidente Trump disse que os EUA adiarão em duas semanas um aumento planejado das tarifas sobre algumas importações chinesas, uma medida que poderia facilitar as relações frias entre as duas nações antes das negociações comerciais planejadas em Washington no próximo mês.
Trump disse no Twitter na quarta-feira que os EUA adiarão um aumento de tarifa que entraria em vigor em cerca de US $ 250 bilhões em mercadorias em 1º de outubro. Ele chamou o atraso de um gesto de boa vontade feito a pedido do vice-primeiro-ministro chinês Liu He, em 1º de outubro marca o 70º aniversário da fundação da República Popular da China.
Os aumentos tarifários planejados deveriam cobrir itens em grande parte não consumíveis – materiais que as empresas usam para produzir bens – com a taxa passando de 25% para 30%.

6- O Banco Central Europeu deve lançar uma nova onda de políticas de dinheiro solto na quinta-feira para sacudir sua taxa de inflação teimosamente baixa. Mas muitos suspeitam que seu objetivo principal seja outra coisa: o euro.
Espera-se que o banco central corte as taxas de juros e revive um programa de compra de títulos na penúltima reunião do presidente Mario Draghi. E embora o BCE não tenha como alvo níveis específicos para o euro, a taxa de câmbio se tornou um foco político devido aos temores de que a força da moeda esmague a inflação.
“Esse [foco no euro] é mais verdadeiro do que nunca”, disse Seema Shah, estrategista-chefe da Principal Global Investors. PFG 0,05% “As taxas de juros são tão baixas que qualquer corte adicional não terá muito impacto e corre o risco de piorar as coisas. Então, por que se preocupar? Simplesmente visando o euro. ”

7- Um Brexit ‘sem acordo’ pode esbarrar nas rotas comerciais entre canais, interrompendo o fornecimento de medicamentos e alimentos frescos enquanto os protestos se espalham pela Grã-Bretanha, de acordo com o pior cenário divulgado com relutância pelo governo na quarta-feira.
As suposições da “Operação Yellowhammer”, preparadas seis semanas atrás, apenas alguns dias depois de Boris Johnson se tornar primeiro-ministro, formam a base do planejamento do governo sem acordo.
Eles foram libertados sob a demanda de parlamentares que acusam o governo de Johnson de ocultar o impacto ruinoso de sair sem um acordo, e poderiam aumentar a confusão política enquanto a Grã-Bretanha se aproxima do prazo de 31 de outubro para sair da UE.
O documento dizia que a disponibilidade pública e empresarial de uma saída sem acordo provavelmente seria baixa, em parte por causa da confusão política na corrida ao Brexit. Os caminhões poderiam ter que esperar até dois dias e meio para atravessar o Canal da Mancha.

8- Os mercados asiáticos terminaram misturados nos preços de fechamento mais recentes. O Nikkei 225 ganhou 0,75% e o Shanghai Composite subiu 0,75%. O Hang Seng perdeu 0,23%.
Os mercados europeus estão misturados hoje . O DAX subiu 0,08%, enquanto o FTSE 100 ganhou 0,02%. O CAC 40 está fora de 0,08%.
Os mercados de ações dos EUA estão prestes A abrir mais em alta com o otimismo criado com o adiamento da imposição das tarifas americanas sobre produtos chineses.

9- O presidente Trump disse que os EUA pretendem proibir a maioria dos produtos vaping por questões de saúde pública, destacando sua popularidade entre adolescentes e adultos jovens.
A Food and Drug Administration pretende proibir produtos vaping com sabor de frutas, bem como mentol e cigarros eletrônicos de menta.
A medida poderia prejudicar severamente os mercados de rápido crescimento avaliados em US $ 9 bilhões este ano, um que a Big Tobacco considerou sua salvação devido ao declínio dos cigarros tradicionais. Ele também coloca outro grande ponto de interrogação sobre a discutida recombinação da Altria (NYSE: MO) e da Philip Morris International (NYSE: PM), dada a importância do líder de mercado Juul Labs, no qual a Altria tem uma participação de 35%, nesse negócio. Atualmente, a participação da Juul é responsável por 16% do valor de mercado da Altria.

10- As autoridades de emergência das Bahamas estimam que cerca de 2.500 pessoas estão desaparecidas após a passagem devastadora do furacão Dorian pelo arquipélago.
A tempestade matou pelo menos 50 pessoas, de acordo com a contagem oficial até agora.
Em uma entrevista coletiva na quarta-feira, o porta-voz da Agência Nacional de Gerenciamento de Emergências das Bahamas, Carl Smith, disse que o número de mortos certamente aumentará.
No entanto, ele reconheceu que os 2.500 números podem cair “um pouco”, já que as autoridades catalogam todas as pessoas atualmente abrigadas em abrigos na ilha de New Providence, onde está localizada a capital de Nassau.
Enquanto isso, o governo das Bahamas rejeitou na quarta-feira as “notícias falsas” publicadas nas redes sociais e pela mídia local dizendo que Dorian causou milhares de mortes no arquipélago.
O chefe de segurança nacional das Bahamas, Marvin Dames, disse a repórteres na quarta-feira que estava preocupado com os relatos de que cerca de 3.000 pessoas haviam morrido, a maioria delas nas ilhas Abaco e Grand Bahama, bem como com certas chaves, todas elas estavam entre os locais mais afetados pela tempestade lenta e poderosa.
Ele disse que as autoridades precisam ser “extremamente cautelosas” em relação a essas reportagens, uma vez que podem afetar as pessoas de uma maneira muito emocional, e isso só pode complicar quando contas exageradas desse tipo circulam nas redes sociais.

11- O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira, 3 de 18 destaques votados sobre o projeto da nova Lei de Licitações (PL 1292/95). Entre outras medidas, a proposta cria modalidades de contratação, exige seguro-garantia para grandes obras, tipifica crimes relacionados ao assunto e disciplina vários aspectos do tema para as três esferas de governo (União, estados e municípios).
Faltam ser analisados quatro destaques ao texto-base do relator, deputado Augusto Coutinho (Solidariedade-PE).
Uma das mudanças aprovadas incorpora emenda do deputado Gilson Marques (Novo-SC) para impedir a compra de artigos de luxo pela administração pública, segundo definições de um regulamento posterior.
A emenda determina que, após 180 dias da publicação da lei, a compra de bens de consumo somente poderá ser feita com a edição do regulamento e que o valor máximo de referência será o praticado pelo Executivo federal.

12- O presidente dos EUA, Donald Trump, disse na quarta-feira que John Bolton, demitido um dia antes como conselheiro de segurança nacional, foi um “desastre” na política da Coréia do Norte, “fora de linha” na Venezuela e não se deu bem com importantes autoridades do governo.
Trump disse que Bolton cometeu erros, incluindo ofender o líder da Coréia do Norte Kim Jong Un, exigindo que ele siga um “modelo líbio” e entregue todas as suas armas nucleares.
“Ficamos muito tristes quando John Bolton falou sobre o modelo líbio … que desastre”, disse Trump a repórteres na Casa Branca.

Bons Negócios !!__________________Yochanan Pinchas

Be the first to comment

Leave a Reply