AS MELHORES DO DIA 05/11

“A maior glória não é ficar e pé, mas levantar-se cada vez que se cai.” 
– Confúcio.

1- O Ibovespa renovou a máxima de fechamento nesta segunda-feira, mesmo tendo desacelerado no final, em sessão marcada pelo otimismo internacional com a possibilidade de um acordo comercial entre Estados Unidos e China.
O Ibovespa subiu 0,54%, a 108.779,33 pontos. O volume financeiro da sessão somou 18,67 bilhões de reais.
No primeiro dia com fechamento em novo horário (18h00 no horário de Brasília) o Ibovespa registrou o maior nível intradia, a 109.352,13 pontos.
A possibilidade de acordo entre EUA e China animou os mercados, com o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, dizendo no domingo que não havia razão para que o acordo não esteja no caminho certo para ser assinado ainda este mês.
O Ministério das Relações Exteriores da China disse que o presidente Xi Jinping e Donald Trump têm estado em contato, mas não detalhou quando e onde Xi poderá encontrar Trump.
Mercados globais reagiram com otimismo. Os índices europeus atingiram o nível mais alto em quase 2 anos, e bolsas norte-americanas registraram recordes. O S&P 500 avançou 0,37%.
No plano doméstico, a atenção é dividida com a temporada de balanços trimestrais, com Itaú Unibanco publicando seus resultados após a sessão.
Para analistas da XP Investimentos, os resultados do terceiro trimestre serão relativamente fracos, em geral, impactados pelo cenário econômico desafiador.

2- O Tesouro Nacional captou nesta segunda-feira um total de 3 bilhões de dólares no mercado externo com duas operações: o lançamento do novo título Global 2050, com o qual levantou aproximadamente 2,5 bilhões de dólares, e a reabertura do Global 2029, no valor de 500 milhões de dólares.
O bônus com vencimento em 2050 foi emitido com cupom de 4,75% e preço de 97,441% do valor de face, gerando uma taxa de retorno de 4,914% para o investidor, o que corresponde a um spread de 265 pontos-base sobre o Treasury de prazo similar.
O título com vencimento em 2029 saiu a uma taxa de 3,809% (cupom de 4,500%), com spread de 203 pontos-base acima do título norte-americano.
A demanda superou o volume ofertado em três vezes, no caso do Global 2050. O Global 2029 teve procura cinco vezes acima da quantidade ofertada, segundo o Tesouro. A operação foi liderada pelos bancos BNP Paribas (PA:BNPP), Citibank e Goldman Sachs & Co (NYSE:GS).
Também nesta segunda-feira, o governo recomprou cerca de 1 bilhão de dólares em títulos emitidos anteriormente, em operação que será detalhada na terça-feira e que foi financiada por recursos captados na emissão desta segunda do Global.

3- A Air France-KLM (PA: AIRF) combinará um impulso de vendas com eficiências, incluindo melhor gerenciamento de frota para elevar as margens de lucro para 7-8% no médio prazo, disse o CEO do grupo de companhias aéreas Ben Smith nesta terça-feira.
“O grupo Air France-KLM tem todos os ativos para recuperar sua posição de liderança”, disse Smith em comunicado da empresa antes de sua primeira grande apresentação estratégica desde que ingressou na Air Canada no ano passado.
Após uma onda de greves de 2018 que impediu voos e custou 335 milhões de euros (US $ 373 milhões), o grupo franco-holandês se estabilizou sob a liderança de Smith graças a acordos sindicais que aumentaram os custos salariais, mas aumentaram a flexibilidade operacional.
A margem operacional da Air France ficou em 4,8% nos primeiros nove meses de 2019, uma queda de 1,7 ponto em relação ao mesmo período do ano anterior.
De acordo com seu novo plano de cinco anos, Smith prometeu aumentar a lucratividade e restaurar dividendos “simplificando nossa frota, esclarecendo nossa marca e posicionamento no mercado e liberando uma significativa flexibilidade comercial e operacional” graças a acordos trabalhistas. A Air France-KLM não paga dividendos desde 2008.
O grupo também se comprometeu a reduzir os custos, acelerando a renovação de sua frota e sendo mais flexível no gerenciamento da frota combinada da Air France-KLM de mais de 500 aeronaves.
A Air France-KLM assumiu uma taxa de 100 milhões de euros no último trimestre para aposentar seus superjumbos Airbus A380 mais cedo e substituí-los por aviões com menor consumo de combustível.

4- Os mercados asiáticos terminaram em alta hoje, com ações no Japão liderando a região. O Nikkei 225 subiu 1,76%, o Shanghai Composite da China subiu 0,54% e o Hang Seng de Hong Kong subiu 0,27%.
Os índices acionários da China ampliaram sua alta para a terceira sessão consecutiva nesta terça-feira, com os investidores comemorando a mais recente flexibilização de Pequim para impulsionar a economia depois que uma pesquisa privada mostrou crescimento lento no setor de serviços doméstico.
Hoje, os mercados europeus estão mais altos, com ações em Londres liderando a região. O FTSE 100 sobe 0,29%, o CAC 40 da França 0,19% e o DAX da Alemanha 0,12%.
Futuros em New York continuam a apontar que os investidoreres continuam a festa e os Touros dominam o sentimento em Wall Street.

5- Ao completar 300 dias de governo, o presidente Jair Bolsonaro faz um balanço das últimas viagens e comemora os novos investimentos no país, em cerimônia prevista para hoje (5) no Palácio do Planalto.
O governo deve apresentar também novas propostas de reformas para promover a eficiência do Estado e impulsionar a economia e a geração de empregos.
Depois da aprovação da nova Previdência, o governo quer se concentrar na reforma do Pacto Federativo, para equilibrar o orçamento de todos os entes federados. Em entrevista na semana passada, Bolsonaro afirmou que deve levar a proposta pessoalmente ao Congresso e que espera consenso no Parlamento para a provação do texto.
A revisão do Pacto Federativo pretende dar mais dinheiro para estados e municípios, além de desvincular e desindexar o Orçamento da União.
A reforma administrativa também está no radar da equipe econômica. Uma das medidas do governo deve ser a redução do número de cargos intermediários e mudança na estabilidade de novos concursados para o serviço público.
Os atuais servidores e os de carreiras típicas de Estado, entretanto, devem manter a estabilidade. Atualmente, todos os servidores públicos estatutários têm direito à estabilidade no cargo após três anos de atividade.
O presidente Jair Bolsonaro se preocupa ainda com a alta carga tributária no país, que, segundo ele, encarece a cadeia produtiva e é um entrave à competitividade dos produtos brasileiros para exportação. A primeira parte do projeto de reforma tributária que será encaminhado ao Legislativo deve tratar da simplificação do PIS/Cofins.

6- Como investidores esperavam, o comitê decisório de juros do BC, o Copom, disse na ata da sua mais recente reunião de política monetária que as decisões do ano que vem recomendam cautela em eventuais novos ajustes no grau de estímulo. O Copom, que na semana passada cortou a taxa Selic para a mínima histórica de 5,00% ao ano, espera que a economia registre “alguma aceleração”, reforçada pela liberação das contas do FGTS, e pela maior participação do setor privado na economia. “Alguns membros do comitê destacaram que as recentes mudanças no mercado de crédito e na intermediação financeira, como o maior papel desempenhado pelo mercado de capitais, podem impactar a transmissão da política monetária”. O mercado de juros deve reagir ao documento.

7- Hoje é dia de PMIs globais, que apresentam estabilização em níveis baixos; para um gestor sediado em Londres, os números deixaram o mercado um pouco mais tranquilo – ou seja, que o pior da desaceleração global ficou para trás. Para ele, é positivo o fato de que tenha aparecido nas últimas semanas “um Trump do bem”, que entende os danos permanentes de uma guerra comercial ad eternum. O dado mais relevante do dia foi a atividade do setor de serviços da China, medida pelo PMI de serviços Caixin, que expandiu no ritmo mais lento em oito meses em outubro. Ainda nos EUA, saem a leitura final de outubro do PMI Markit composto e do índice ISM de atividade do setor de serviços – espera-se que mostre alguma melhora na base sequencial.

8- Hoje, o BTG Pactual divulgou que teve lucro líquido de R$1,073 bilhões no terceiro trimestre, superando o consenso. Os números do banco mostraram crescimento na base anual, com exceção do índice de eficiência, que caiu 8,3 pontos base. A Omega Geração divulgou também números do terceiro trimestre acima do consenso.
Após o fechamento do pregão de ontem, o Itaú Unibanco divulgou lucro líquido de R$7,156 bilhões no terceiro trimestre, mais que os R$7,120 bilhões previstos. A Marcopolo divulgou lucro, EBITDA e receita líquida abaixo do consenso. O Banco Pan teve lucro de R$134,6 milhões, aumento de 174% na base anual. A Vulcabras divulgou lucro líquido de R$41,8 milhões, pouco maior que o esperado.

9- O Uber (NYSE: UBER) relatou outra perda impressionante no nível operacional básico, levantando novamente questões sobre seu caminho para a lucratividade. A empresa perdeu US $ 1,2 bilhão antes de juros, impostos, depreciação e amortização. Isso quase não melhora os US $ 1,3 bilhão que perdeu no segundo trimestre (excluindo US $ 3,9 bilhões em custos não caixa do IPO).
O CEO Dara Khoshroshahi disse que a empresa espera ser lucrativa em nível de EBITDA em 2021, mas os investidores não ficaram convencidos e empurraram as ações para baixo em 5,5% nas negociações após o horário comercial. Um aumento de 60% nas perdas de EBITDA na Uber (NYSE: UBER) Eats, em linha com o crescimento da receita, parecia desconfortavelmente semelhante ao fracasso da WeWork em evitar as perdas operacionais e vem no contexto de perspectivas terríveis para a entrega de alimentos negócios da Grubhub.

10- A Feira Internacional de Havana (FIHAV), a maior feira de negócios multissetorial de Cuba, foi aberta na segunda-feira, atraindo líderes empresariais de mais de 55 países, enquanto a ilha espera atrair investimentos estrangeiros em tempos econômicos difíceis.
A 37ª FIHAV, que ocorre até sexta-feira, ocorre no momento em que Cuba está enfrentando escassez de moedas e combustíveis e mais sanções comerciais impostas pelos Estados Unidos.
Em seu discurso de abertura, o ministro do Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro, Rodrigo Malmierca, usou termos como “situação difícil” e “circunstâncias complexas” para descrever a economia da ilha.
Representantes de empresas estrangeiras, funcionários cubanos e outros participantes estarão explorando oportunidades de investimento no Expocuba, um local localizado a cerca de 25 quilômetros a sudeste da capital.
O presidente Miguel Diaz-Canel se juntou a Malmierca e outras autoridades de alto nível na cerimônia de abertura da feira de negócios, mas o chefe de Estado não se dirigiu à platéia.
Diaz-Canel também não falou no FIHAV de 2018.
Malmierca agradeceu às mais de 4.000 pessoas presentes na feira de negócios, a maioria deles executivos estrangeiros, por terem “confiança” na ilha e se interessarem pelo “potencial” da economia cubana.
Cuba oferece aos investidores a oportunidade de fazer negócios, apesar de terem “recursos financeiros limitados”, afirmou o ministro do Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro.

Bons Negócios !!__________________Yochanan Pinchas

Be the first to comment

Leave a Reply