AS MELHORES DO DIA 08/11 (QUEM TA DE RABO PRESO?) (LULA SERÁ SOLTO HOJE?)

Pergunta que não quer calar , serão só os políticos que estão com o rabo preso com o STF , os Cunhas e Valeiros da vida , ou tem milico piscando?

1- O Ibovespa subiu ontem, renovando sua máxima de fechamento, beneficiado pelo clima mais favorável sobre as negociações comerciais EUA-China, em sessão marcada por rico noticiário corporativo no Brasil e avanço forte de Petrobras (SA:PETR4).
Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,96%, a 109.398,89 pontos, de acordo com dados preliminares. No melhor momento do dia, chegou a 109.671,91 pontos, recorde intradiario.
O volume financeiro do pregão somava 18,6 bilhões de reais.

2- Um acordo entre os Estados Unidos e a China para revogar tarifas existentes como parte da “fase um” de um acordo comercial enfrenta forte oposição na Casa Branca e de conselheiros externos, disseram várias fontes familiarizadas com as negociações.
A ideia de revogar tarifas não era parte do acordo original de “aperto de mãos” de outubro entre o vice-premiê chinês, Liu He, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disseram essas fontes.
Autoridades chinesas disseram mais cedo nesta quinta-feira que as reduções de tarifas foram acordadas, e uma autoridade do governo dos EUA confirmou que esse era o caso.
Há uma divisão interna no governo sobre se revogar as tarifas tirará a vantagem que os EUA têm nas negociações, disseram as fontes. A China e os Estados Unidos concordaram em reverter as tarifas sobre bens aplicados entre si como parte da primeira da fase de um acordo comercial, disseram funcionários de ambos os lados nesta quinta-feira, oferecendo um novo sinal de progresso na guerra comercial, apesar de divisões em andamento sobre a disputa ao longo de meses.
O Ministério do Comércio chinês, sem estabelecer um calendário, disse que os dois países concordaram em cancelar as tarifas por meio de fases.
Um funcionário dos EUA, falando sob condição de anonimato, confirmou a reversão planejada como parte da “primeira fase” de um acordo que o presidente norte-americano, Donald Trump, e o presidente chinês, Xi Jinping, pretendem assinar antes do final do ano.
Trump usou tarifas de bilhões de dólares em bens de produtos chineses como sua principal arma na guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo.

3- O leilão do pré-sal indicou que os estrangeiros querem mudanças de regras para entrar no Brasil. Durante a 6ª rodada de licitação de cinco áreas do pré-sal sob regime de partilha, somente uma foi arrematada, a Aram, na Bacia de Santos.
Após a decepção com o resultado de ontem (6/11) do leilão do excedente da cessão onerosa, o certame de hoje foi um repeteco. Novamente, quem levou foi a Petrobras (SA:PETR4) (80%) em parceria com a chinesa CNODC (20%), por um bônus de assinatura fixo de R$ 5,05 bilhões. O lance vencedor foi o mínimo exigido, de 29,96% de excedente em óleo à União.
Ficaram de fora as áreas de Bumerangue, Cruzeiro do Sul, Sudoeste de Sagitário e Norte de Brava
O analista da Mirae Asset, Pedro Galdi, afirma que a frustração de hoje pouco tem a ver com a falta de apetite dos estrangeiros no Brasil. “A explicação para este comportamento dos estrangeiros veio pelo descontentamento com o modelo e regras impostas a quem viesse a ganhar a disputa, como no caso de ressarcir a Petrobras por investimento já feitos na região”, disse Galdi.
Além disso, a Petrobras tem o direito, hoje, de manifestar preferência em participar como sócia de um consórcio vencedor, com no mínimo 30%.
“As áreas não colocadas serão ofertadas novamente no próximo ano e, provavelmente, estes fatores que afastaram o interesse de estrangeiros serão alterados”, acrescenta. Para Galdi, esse cenário se estende para o restante das privatizações. Segundo ele, os investidores vão passar a exigir, cada vez mais, facilitação de regras para aumentar capital no Brasil.

4- A operadora de shopping centers Iguatemi espera resultados melhores nos próximos meses, depois de divulgar nesta quinta-feira balanço acima do esperado pelo mercado, impulsionado por melhora nas vendas e fluxo de clientes.
“Outubro foi melhor que o terceiro trimestre e já sentimos uma certa animação no ar tanto de consumidores quanto lojistas”, disse a vice-presidente financeira da Iguatemi, Cristina Betts, à Reuters.
Além de um cenário econômico ligeiramente melhor, eventos sazonais como a Black Friday e o Natal também são gatilhos positivos para o desempenho da companhia no quarto trimestre, afirmou a executiva.
A Iguatemi, que tem 16 shoppings em seu portfolio de empreendimentos, teve lucro líquido de 86,9 milhões de reais no terceiro trimestre, 32,5% mais que na comparação anual. Analistas, em média, esperavam lucro líquido de 69,76 milhões, segundo dados da Refinitiv.

5- A Walt Disney (NYSE: DIS) divulgou ganhos fiscais no quarto trimestre que superaram as estimativas, liderados pelo crescimento em sua divisão de estúdios, graças a um forte desempenho nas bilheterias.
A empresa reportou lucro por ação (EPS) de US $ 1,07 e receita de US $ 19,10 bilhões. Analistas consultados pela Investing.com prevêem EPS de US $ 0,95 sobre receita de US $ 19,29 bilhões. Isso comparado ao EPS de US $ 1,48 sobre receita de US $ 14,31 bilhões no mesmo período do ano anterior.
A batida dos ganhos foi impulsionada por fortes desempenhos nos negócios de estúdios e parques.
As receitas de entretenimento em estúdio no trimestre aumentaram 52%, para US $ 3,3 bilhões, e o lucro operacional aumentou 79%, para US $ 1,1 bilhão, liderado pelo sucesso nas bilheterias de suas franquias Marvel, Star Wars e homônima.
Enquanto isso, a divisão de parques, experiências e produtos viu a receita no trimestre aumentar 8%, para US $ 6,6 bilhões, e o lucro operacional, 17%, para US $ 1,38.
Seus negócios diretos ao consumidor mais que dobraram a receita para US $ 3,4 bilhões, com as perdas operacionais aumentando para US $ 740 milhões, de US $ 553 milhões.
Isso ficou abaixo da previsão anterior de que as perdas operacionais aumentassem para US $ 900 milhões, mesmo com a empresa aumentando os gastos para reforçar seus negócios diretos ao consumidor antes do lançamento do Disney +. Suas redes de cabo cresceram 20% a US $ 4,2 bilhões, mas a receita operacional caiu de US $ 19 milhões para US $ 1,3 bilhão, pressionado pela fraqueza da ESPN.
As receitas de transmissão no trimestre aumentaram 26%, para US $ 2,3 bilhões, e o lucro operacional diminuiu 4%, para US $ 377 milhões.

6- O presidente Jair Bolsonaro disse que Cuba é uma ditadura e que precisa ser tratada desta forma, ao comentar a mudança na tradição diplomática brasileira com o voto contrário na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) contra uma resolução que condena e pede o fim do embargo dos Estados Unidos à ilha.
“Saiu notícia agora há pouco, conversei com o embaixador Ernesto Araújo ontem. Pela primeira vez o Brasil acompanhou os Estados Unidos na questão do embargo para Cuba”, disse Bolsonaro em sua transmissão semanal em uma rede social.
“Então nós somos a favor do embargo para Cuba, afinal de contas, aquilo é uma democracia? Não é. É uma ditadura e tem que ser tratada como tal. O Brasil vai mudando a sua posição, mais à centro-direita”, acrescentou o presidente.
Mais cedo, em sua conta no Twitter, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, defendeu a mudança na posição histórica da diplomacia brasileira como uma defesa da “verdade” e disse que é hora de parar de “bajular Cuba”.

7- Os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins, que defendem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), informaram que pedirão já nesta sexta a soltura imediata do petista depois da decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), tomada nesta noite, vetando a execução da pena após condenação em segunda instância.

8- O bilionário Michael Bloomberg está tomando medidas para entrar na disputa de 2020 pela indicação presidencial democrata, disse um de seus assessores, meses depois que o ex-prefeito de Nova York disse que não iria concorrer.
Bloomberg está preparando uma possível oferta, preocupando que os atuais candidatos não consigam derrotar o presidente Trump, disse seu consultor Howard Wolfson.

9- Os mercados asiáticos terminaram misturados nos preços de fechamento mais recentes. O Nikkei 225 ganhou 0,26%, enquanto o Hang Seng e o Shanghai Composite cairam. Queda de 0,79% e 0,49%, respectivamente.
Hoje, os mercados europeus estão em queda, com as ações na França liderando. O CAC 40 cai 0,39%, enquanto o FTSE 100 de Londres cai 0,37% e o DAX da Alemanha cai 0,35%.
Os investidores americanos estão no modo de realização de lucros para o fim de semana e Wall Street abrirá em baixa.

Bons Negócios !!__________________Yochanan Pinchas

Be the first to comment

Leave a Reply