AS MELHORES DO DIA 03/12 (O HOMEM TA BRAVO E EUROPA, CHINA E “NOIS” TAMO …)

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump 03/12/2019 REUTERS/Kevin Lamarque

E com esta humor, que parece mulher de TPM, as bolsas despencam mundo afora!

1- O presidente Jair Bolsonaro descartou nesta segunda-feira (2) que o anúncio da imposição de tarifas por parte dos Estados Unidos às importações brasileiras de aço e alumínio seja uma medida de “retaliação”. Ele se disse “quase convencido” que seu aliado, Donald Trump, ouvirá suas reivindicações.
Trump justificou a medida pelo impacto negativo das recentes quedas do real e do peso para os produtores dos Estados Unidos. “A alegação dele, no Twitter dele, é a questão das commodities: a nossa economia basicamente vem das commodities, é o que nós temos. Espero que não nos penalize e tenho quase certeza de que ele vai nos atender”, disse o presidente em entrevista à Rádio Itatiaia, de Minas Gerais.
Em março de 2018, Trump anunciou a instauração, em nível mundial, da alta das tarifas alfandegárias de 25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio. Alguns meses mais tarde, ele decidiu não aplicar a medida em alguns países, entre eles o Brasil e a Argentina.
Bolsonaro reiterou o já havia dito mais cedo, que poderia conversar com o presidente dos Estados Unidos a respeito de sua decisão. “Se for o caso, ligo para o Trump, eu tenho um canal aberto com ele”, disse Bolsonaro, que é um admirador declarado do presidente americano.
O presidente disse ainda que vai consultar seu ministro da Economia, Paulo Guedes. A decisão de Trump atinge tanto o Brasil quanto a Argentina, que acaba de eleger Alberto Fernández, um presidente de centro-esquerda, e representa um duro golpe para o governo Bolsonaro.A decisão de Trump “fornece munição para a oposição no Brasil”, disse Bolsonaro em entrevista à rádio.
Real desvalorizou 5% desde início de novembro
Os Estados Unidos são o primeiro cliente de produtos de aço semi-acabados brasileiros. A moeda brasileira desvalorizou 5% desde o início de novembro em relação ao dólar, superando sucessivos mínimos históricos. Na semana passada, pela primeira vez um dólar passou de 4,27 reais, contra 4,01 no início de novembro.
Trump havia anunciado no início de 2018 a implementação de tarifas de 25% sobre aço e 10% sobre alumínio, mas depois retirou vários países da lista, inclusive Brasil e Argentina.

2- O Brasil está deixando o dólar se valorizar de propósito para favorecer os exportadores do país, como acusou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump? Na opinião de analistas, os principais fatores da queda do real e da alta do dólar são a fraqueza da economia e a redução dos juros (com juros menores, os investidores estrangeiros tiraram seus dólares daqui, o que elevou a cotação da moeda, por haver menos disponibilidade). Mas há analista que considera que o governo não está fazendo muita força para recuperar a moeda.

3- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que as coisas podem ficar bastante difíceis com a União Europeia a menos que o bloco melhore o comércio e a Otan.
“A União Europeia (está) ameaçando os Estados Unidos de forma muito, muito injusta no comércio”, disse Trump em uma reunião com o chefe da Otan em Londres.
“O déficit por muitos, muitos anos tem sido astronômico, com os Estados Unidos e a Europa a favor deles. Estou mudando isso e estou mudando muito rápido.”
“Não é correto que se tome vantagem com a Otan e também que se tome vantagem com o comércio, e é isso que acontece. Não podemos deixar isso acontecer.”
“Estamos conversando com a União Europeia sobre comércio e eles têm que endireitar ou as coisas vão ficar muito, muito difíceis.”

4- O presidente Donald Trump levantou a perspectiva de adiar um acordo comercial com a China até depois das eleições de 2020, abalando os mercados que estão felizes em aumentar cada vez mais as promessas de que um acordo está chegando.
“De certa forma, eu gosto da idéia de esperar até depois da eleição para o acordo com a China”, disse Trump a repórteres em Londres antes de uma cúpula de líderes da aliança da Otan. Ele acrescentou que a China “quer fazer um acordo agora e nós vai ver se o acordo vai ou não ser certo. “
Os comentários de Trump chegam menos de duas semanas antes do início da próxima rodada de tarifas sobre as importações chinesas. As novas tarifas afetariam uma ampla gama de produtos, dificultando o amortecimento do impacto da política sobre os consumidores dos EUA. Eles também vieram um dia depois que Trump anunciou novas tarifas contra importações de aço e alumínio do Brasil e da Argentina, que ele acusou de manipulação de moeda.

5- O governo francês disse que retaliaria contra a decisão do presidente Trump de impor tarifas de até 100% sobre US $ 2,4 bilhões em produtos franceses, uma medida que Trump denominou na segunda-feira como retaliação à iniciativa da França de introduzir um imposto sobre serviços digitais que afeta principalmente gigantes dos EUA como o Facebook (NASDAQ: FB) e Amazon.com (NASDAQ: AMZN).
O escritório do Representante de Comércio dos EUA também alertou que outros países com impostos digitais também poderiam estar sujeitos a sanções. Eles incluem Itália, Áustria e Turquia, enquanto o Reino Unido pretende introduzir um a partir do próximo ano.
O ministro das Finanças, Bruno Le Maire, disse em uma entrevista de rádio que os planos tarifários são “inaceitáveis” e não merecem um aliado. Sobre o assunto de alianças – Trump disse antes da cúpula da Otan que o presidente francês Emmanuel Macron havia sido “desrespeitoso” ao chamar a aliança de “morte cerebral” em uma entrevista recente.

6- Os investidores devem prestar atenção nos dados do PIB do terceiro trimestre brasileiro, que será divulgado às 9h. O mundo também segue de olho nas afirmações (ou tuítes) de Donald Trump.

7- A Receita Federal, registrou um valor próximo a R$ 14 bilhões em transações com criptomoedas declaradas pelos contribuintes entre agosto e setembro. Como relatado pelo G1, no domingo, 1º de dezembro.
O valor é equivalente a mais de US$ 3.3 bilhões em Bitcoins e outras transações de criptomoeda, à taxa atual. Segundo relatos, a entidade de cobrança disse que o valor corresponde a um total de 2.49 milhões de transações.
Vale lembrar que, em 1º de agosto, entrou em vigor uma regulamentação que obrigava todos os contribuintes a informarem as operações de criptomoedas. A instrução normativa 1.888/2019, impõe que pessoas físicas e jurídicas, incluindo as bolsas de criptomoedas, enviem um relatório mensal de todas as suas transações com Bitcoin e outras criptomoedas.
Além disso, determina também a obrigação de informar ao tesouro as operações com criptomoedas realizadas em bolsas de criptomoedas domiciliadas no exterior, quando excederem R$ 30.000 (aproximadamente US$ 7.000 pelo preço atual).

8- A Odebrecht vai vender a Braskem em até três anos. É o que diz o novo plano de recuperação judicial da petroquímica, segundo o jornal Valor Econômico. A assembleia geral de credores do grupo acontece amanhã.
• A privatização do Banco do Brasil está no radar do governo. O ministro da Economia, Paulo Guedes, e sua equipe devem tentar convencer o presidente Jair Bolsonaro a aceitar vender a instituição pública, segundo o jornal O Globo, que afirma ter ouvido fontes próximas ao assunto.
•​​​​​​​ A startup de crédito brasileira Rebel levantou um aporte de US$ 10 milhões. Fundada em 2016, a startup usa um robô para conceder empréstimos de R$ 1 mil a R$ 25 mil. Na teleconferência de resultados do terceiro trimestre da Oi, o diretor de operações Rodrigo Abreu, afirmou que a companhia contratou assessores financeiros para saber quanto vale sua operação de telefonia móvel. Ele espera que a venda da unidade angolana Unitel seja concluída até o fim do ano – o que deu um gás no papel da ação no pregão de ontem.

9- Em dia de agenda intencional vazia, destacam-se a reunião da Organização do Tratado do Atlântico Norte, no Reino Unido, e dados de inflação ao produtor na Zona do Euro. Na reunião da OTAN, troca de farpas entre os líderes de algumas das maiores nações do grupo. Não espere um dia animado na B3. Na China, os problemas no sistema financeiro se acumulam e elevam os temores em torno da estabilidade financeira do país; as ações asiáticas refletiram um pouco dessas preocupações no pregão de hoje. Dados da atividade do PIB no terceiro trimestre a serem divulgados hoje devem reforçar a percepção de que a economia brasileira está começando a ganhar fôlego.

10- Focus: mercado eleva projeção do IPCA em 2019; vê PIB maior em 2020
XP quer faixa de preço do IPO entre US$ 22 a US$ 25 por ação
Vale: dois membros do Conselho de Administração apresentam carta de renúncia
BR Distribuidora anuncia nova diretoria de Recursos Humanos
Clientes do Itaú movimentam R$ 45 bilhões e batem recorde na Black Friday
Usiminas tem margem para subir preços do aço em 2020, dizem analistas
Energias do Brasil eleva participação em companhia elétrica de Santa Catarina
Elite atualiza 4 ações da carteira recomendada semanal; B2W e Weg entram na composição

Bons Negócios !!__________________Yochanan Pinchas

Be the first to comment

Leave a Reply