AS MELHORES DO DIA 26/03 (BOLSONARO NÃO DEIXARA COMUNISTAS FECHAREM O PAÍS)(VÍDEOS INÉDITOS)

1- A agência de classificação de risco Moody’s informou nesta quarta-feira redução na estimativa para o desempenho da economia brasileira em 2020, que agora deve contrair 1,6%, com o déficit fiscal e a dívida relativamente alta restringindo a capacidade de uma resposta fiscal mais forte contra o coronavírus.
Apenas no primeiro semestre de 2020, a economia brasileira vai encolher 3,5%, segundo estimativas da Moody’s.

2- Em uma sessão marcada pela inédita atuação virtual de parlamentares no plenário, a Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira (25), uma proposta que estabelece a distribuição dos alimentos da merenda escolar às famílias dos estudantes da rede pública que foram dispensados das aulas como medida de enfrentamento à epidemia do novo coronavírus. A matéria, aprovada em votação simbólica, segue para apreciação do Senado.
O texto aprovado prevê que o recurso do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) continuará a ser repassado pela União a estados e municípios para a compra de merenda escolar, que beneficia principalmente as crianças mais pobres das escolas públicas. O texto aprovado incluiu outra proposta com o mesmo conteúdo, da deputada Dorinha (DEM-TO).

3- O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, endossou nesta quarta-feira as críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro às medidas de restrição de circulação de pessoas adotadas por governadores para combater o coronavírus, afirmando que quarentenas foram decididas de forma precipitada.
“Tem que arrumar esse negócio de quarentena, foi desarrumado, foi cedo, foi precipitado”, disse Mandetta em entrevista coletiva. “Ficou uma sensação de ‘entramos, e agora como sai dela?'”
O ministro disse que os governadores que adotaram medidas mais rigorosas de restrição de locomoção terão que se “reposicionar” rapidamente.
No entanto, num aceno aos governadores, defendeu que é preciso construir juntos uma saída coordenada que envolva governadores, prefeitos e o governo federal.
“A saúde não é uma ilha, não vamos tratar isoladamente, não existe apenas o coronavírus”, disse.
Para o ministro, houve governos que tomaram decisões “muito assimétricas”.
Mandetta disse que haverá momentos para se eventualmente decretar medidas mais drásticas de isolamento social, destacando, no entanto, que essas decisões têm de ser calibradas.
Na terça-feira, o Estado de São Paulo –o mais populosos do país– decretou quarentena, e o Rio de Janeiro também tomou medidas rígidas de restrição de locomoção. Outras unidades da federação também adotaram providências semelhantes.
Mandetta afirmou que a adoção de uma quarentena sem prazo pode terminar virando uma “parede para as pessoas”.

4- O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), quer flexibilizar o funcionamento de comércios na cidade partir de sexta-feira. As lojas, que foram fechadas para conter o avanço do coronavírus na cidade, poderão voltar a funcionar apenas para que a população compre e leve os produtos para casa, sem consumi-los no local. O governador do estado, Wilson Witzel (PSC), deve desautorizar o prefeito, e prepara um decreto para impedir que as lojas de conveniência sejam abertas, segundo informações do jornal O Globo. A cidade do Rio de Janeiro manterá as medidas de isolamento social por pelo menos mais 15 dias. Escolas permanecem sem aula, o comércio continua restrito e os transportes públicos seguem circulando com a recomendação de não aglomerar pessoas. O anúncio de Crivella foi feito um dia após o presidente Jair Bolsonaro pedir o fim da quarentena em pronunciamento.

5- As ações das companhias aéreas subiram na quarta-feira com a possibilidade de ajuda governamental. As ações de Gol e Azul fecharam o pregão em alta de 35,06% e 18,55%, respectivamente. O jornal Valor Econômico publicou que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, falou a empresários na quarta-feira, 25, sobre o socorro às companhias aéreas e disse que uma liberação parcial de recursos está encaminhada. O recurso viria de dépositos recursais na Justiça do Trabalho. Toffoli citou 2 bilhões de reais, mas não deixou claro se todo o dinheiro seria destinado às aéreas.

6- Herdeiro do trono britânico, o príncipe Charles foi diagnosticado com a covid-19, causada pelo novo coronavírus. Charles tem 71 anos e é o filho mais velho da rainha Elizabeth II. De acordo com a emissora BBC, o príncipe tem sintomas leves. Charles está no castelo de Balmoral, uma das residências da família real, na Escócia, com sua esposa Camila Shand, duquesa de Cornualha, que não foi infectada pelo novo coronavírus. Até esta quarta-feira, o Reino Unido tinha pouco mais de 8 mil casos confirmados do novo coronavírus e cerca de 420 mortes, de acordo com o levantamento da universidade Johns Hopkins.

7- Os países da União Europeia precisam de 10 vezes mais equipamentos de proteção pessoal e outros aparelhos médicos para enfrentar o coronavírus, como ventiladores pulmonares, do que as cadeias de suprimento tradicionais podem oferecer, mostrou um documento interno da UE nesta quarta-feira. O bloco de 27 nações está correndo há semanas para obter equipamentos cruciais, como máscaras, ventiladores para pacientes com problemas respiratórios graves e outros produtos médicos, desde que a epidemia de coronavírus se espalhou para o continente no início deste ano. Mas, apesar dos esforços, “a disponibilidade e suprimento de equipamentos de proteção pessoal e outros aparelhos médicos, em particular ventiladores, em toda a Europa, continua preocupante”, disse a Comissão Europeia.

8- O Complexo das Pirâmides de Gizé foi esterilizado na quarta-feira como parte dos esforços de desinfecção do Egito para impedir a propagação do coronavírus.
Um grupo de seis pessoas equipadas com máscaras, roupas de proteção contra materiais perigosos e equipamentos de limpeza industrial esterilizou os arredores das pirâmides de Khufu, Khafre e Menkaure.
“Aproveitamos essa suspensão para preparar a zona arqueológica em termos de manutenção e restauração, para que, quando o turismo se recupere, a área das pirâmides esteja em seu esplendor máximo para receber seus visitantes”, diretor-geral do platô de Gizé Ashraf Mohi al -Din disse.
O processo incluiu a entrada para as pirâmides, bilheterias, passagens e estradas em torno dos três monumentos e da Esfinge.
O complexo não recebeu praticamente visitantes nos últimos dias, pois as autoridades decidiram suspender os vôos.
“O monumento possui uma forma específica de esterilização com material específico que será realizado por uma equipe de restauradores especializados”, segundo Mohi al-Din.
“A esterilização atual está do lado de fora, apenas de rotas turísticas, estradas, prédios e instalações administrativas”.
Um processo semelhante foi realizado nos templos de Karnak e Abu Simbel, bem como nos hotéis, por decisão anunciada pelo governo egípcio em 18 de março.

9- O Senado aprovou um pacote histórico de estímulos de US $ 2 trilhões para sustentar a economia dos EUA enquanto se recupera da pandemia de coronavírus, encerrando dias de intensas negociações e colocando o projeto em uma via rápida para o presidente Donald Trump.
Um grande passo: a legislação é uma das medidas mais caras e abrangentes que o Congresso já considerou, superando a lei de estímulo de US $ 800 bilhões que o Congresso aprovou em 2009 durante a Grande Recessão. Os investidores aplaudiram a medida, elevando o S&P 500 em 10,5% nos últimos dois dias.
Então, o que está na conta? Os destaques incluem:
Pagamentos diretos a indivíduos. Os americanos solteiros receberiam US $ 1.200 e os casais receberiam US $ 2.400. Os pagamentos diminuiriam gradualmente acima de certos limites de renda.
Aumentar para benefícios de desemprego. Trabalhadores desempregados receberiam US $ 600 por semana por quatro meses, além dos benefícios estatais. Os legisladores também querem estender os benefícios em até 13 semanas. Um novo programa de assistência ao desemprego pandêmico ajudaria aqueles que não são tradicionalmente cobertos, incluindo trabalhadores da economia.
Programa de empréstimos de US $ 500 bilhões. O Departamento do Tesouro poderá oferecer uma enorme quantidade de empréstimos e garantias de empréstimos, com algumas restrições. Isso inclui US $ 25 bilhões para as companhias aéreas, que também receberão US $ 25 bilhões em subsídios para cobrir salários e benefícios para os funcionários.

10- Após dois dias de recuperação nos preços dos ativos de risco, o ceticismo moderado toma conta do sentimento do investidor nesta quinta-feira e se traduz em pressão de baixa nas bolsas globais, nas commodities e nos rendimentos dos títulos soberanos – fenômeno que aponta para maior aversão ao risco. Enquanto alguns gestores na Ásia e na Europa disseram à TC Mover que o movimento de hoje faz parte de uma realização saudável e busca dar um piso ao mercado, traders e membros experientes do TC acham que tem mais a ver com o velho adágio de “vende no fato” na esteira da aprovação pelo Senado americano, nesta madrugada, do plano de estímulo pós-coronavírus de mais de US$2 trilhões. O projeto segue para a Câmara dos Representantes – onde deve ser sacramentado amanhã. A realização de hoje, que está longe de sinalizar que encontramos um suporte estável nos ativos de risco, indica que o “rali do mercado de urso”, conhecido mais comumente como “bear market rally”, dos últimos dois dias pode continuar na busca por um nível de equilíbrio de curto-prazo para as ações, as moedas e a renda fixa.

11- Quais os catalizadores para esse novo equilíbrio? Hoje os rendimentos do títulos alemães de dez anos recuavam depois que o Banco Central Europeu anunciou a eliminação dos limites das compras de títulos em seu programa de emergência, decisão histórica que aumenta seu poder de fogo para combater os nefastos efeitos do coronavírus. O euro sobe e o dólar americano cai. De acordo com o trader e membro experiente do TC, Rafael Ferri, que hoje participa de live com o analista técnico e também contribuidor Sérgio Sanita, para vermos um ponto de inflexão estrutural de alta, é necessário que a dor dos dados econômicos passe logo, que os países se engajem em planos fiscais poderosos e que mais surpresas negativas não apareçam. Neste momento, ou os indicadores ainda não refletem inteiramente a crise, ou estão sendo exageradamente impactados – veja os índices de compras da China e da Zona do Euro, por exemplo. Enfim, muito disso, ele reconhece, também dependerá da evolução daquele papo do confinamento. Cresce no Brasil o consenso quanto à necessidade de um pacote de estímulo econômico maciço para o país – e pelo que ouvimos de fontes, ele vem.

12- Economistas que sempre foram favoráveis ao controle rígido do Orçamento Federal ressaltam que, o importante agora não é controlar as contas públicas e sim salvar vidas. Para muitos deles, como Armínio Fraga ou Marcos Lisboa, a crise do coronavírus impõe desafios inéditos ao governo federal. O mais importante de todos? Gastar bem e chegar rápido na ponta que mais o necessita. Assim que o problema for vencido, o governo terá que retomar uma política de ajuste das contas, com sinais claros de comprometimento com as reformas e as metas fiscais. Porém, o problema pode ser outro – e é isso o que os políticos precisam ver, de acordo com membros experientes do TC. O país precisa de uma solução urgente ao confinamento, como alegam empresários. Sanita vê com ceticismo qualquer plano fiscal que não venha acompanhado de um relaxamento das quarentenas impostas pelos governos regionais. A melhor forma de socorrer pequenas empresas e trabalhadores que estão perdendo renda com a crise do vírus é deixando-as religar as máquinas. A bancarização precária, por exemplo, impede que 40 milhões de pessoas não tenham acesso rápido a uma ajuda do governo. Bom ponto.

Bons Negócios !! _____________Yochanan Pinchas

Be the first to comment

Leave a Reply