DÓLAR OURO PETRÓLEO B3 21/05

O ouro caiu na quinta-feira de manhã na Ásia, desistindo de seus ganhos da sessão anterior, com cautela dos investidores sobre o status da recuperação global do vírus COVID-19, afetando até o porto seguro.
As ações, que geralmente se movem na direção oposta ao ouro, não estão alinhadas nesta manhã de quinta-feira.
O sentimento de risco azedou, pois o número de casos continua a bater recordes em países como Brasil e México. Países como Índia e Espanha estão estendendo seus bloqueios, para conter a propagação do vírus, enquanto outros países continuam a levantá-los à medida que o número de casos diminui.
O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, decidirá ainda hoje se deve suspender o estado de emergência em Osaka, embora não seja levantado para Tóquio.
Enquanto isso, as atas da reunião de abril do Federal Reserve dos EUA divulgada durante a noite mostraram reafirmação de uma promessa de manter as taxas de juros próximas de zero até que a recuperação econômica do vírus COVID-19 esteja mais adiante.

Os preços do petróleo subiram na quinta-feira depois que os dados mostraram que os estoques de petróleo dos EUA caíram novamente, aliviando a preocupação com o excesso de oferta, apesar dos temores persistentes sobre as consequências econômicas globais dos ganhos limitados pela pandemia do COVID-19.

O dólar subiu na quinta-feira de manhã na Ásia, recuperando parte de suas perdas em relação à sessão anterior.
O sentimento positivo e anterior dos investidores sobre a recuperação econômica global do vírus COVID-19 azedou quando os investidores digeriram um relatório sombrio do Federal Reserve dos EUA ao divulgar sua ata do Comitê Federal de Mercado Aberto da noite para o dia.
A ata alertou que o vírus COVID-19 representava uma ameaça econômica grave e um risco à estabilidade financeira, mas também sugeria medidas de estímulo à recuperação econômica.
“Em quase todos os lugares, os formuladores de políticas continuam enfatizando que os recursos necessários serão disponibilizados”, disseram analistas da ANZ em nota.

No Brasil, o alívio no mercado externo animou o mercado financeiro. O dólar caiu para a menor cotação em 14 dias, e a bolsa de valores fechou no nível mais alto em quase um mês.
O Banco Central (BC) interveio pouco no mercado. A autoridade monetária ofertou até US$ 620 milhões para rolar (renovar) contratos de swap cambial – venda de dólares no mercado futuro – que venceriam em julho. A moeda norte-americana acumula alta de 41,8% em 2020.

O Ibovespa seguiu o mercado externo. O índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, fechou o dia com alta de 1,52%. Além dos avanços nas pesquisas de remédios e de vacinas contra o novo coronavírus, o mercado financeiro global refletiu o relaxamento das restrições sociais em diversos países da Europa e em regiões dos Estados Unidos e a ata da reunião do Federal Reserve (Fed), Banco Central norte-americano, que informou que não pretende encerrar tão cedo os estímulos à maior economia do planeta.

XAU/USD_______1733,10_____EUR/USD________1,09731

XAG//USD_______17,192______GBP/USD________1,22215

USOIL___________34,294______USD/BRL_______5,55210

UKOIL___________36,592_____USD/ILS_________3.50611

COBRE_________2.45282______USD/CHF________0,96589

Bons Negócios !! _____________Yochanan Pinchas

Be the first to comment

Leave a Reply