POR QUE D’US NÃO TEVE TEMPO DE CRIAR CORPOS PARA TODOS OS ESPÍRITOS?

O décimo quarto preceito é observar o dia do sábado, que foi o dia de descanso de todas as obras da criação. Esse preceito compreende duas partes, uma para descansar no Shabat e outra para investi-lo com santidade. Temos que observar esse dia como um dia de descanso, como já foi dito, pela razão de que era um dia de descanso desde o início, todo o trabalho da Criação tendo sido concluído antes deste dia ser santificado. Depois que o dia foi santificado, restou um resíduo de espíritos para o qual nenhum corpo foi criado. 

Por que, pode-se perguntar, D’us não teria esperado para santificar o dia até que Ele tivesse criado corpos para esses espíritos? A razão é que, a partir da árvore do conhecimento do bem e do mal, surgiu o “poder do mal” para controlar o mundo, e assim vários espíritos diversos se propuseram a adquirir para si corpos à força.

Assim que o Santo, bendito seja Ele, viu isso, Ele levantou da árvore da vida um vento que soprava e açoitava contra a outra árvore, para que o “poder benéfico” surgisse e o dia fosse santificado. Pois a criação de corpos e a agitação de espíritos naquela noite acontecem sob a influência do “poder benéfico” e não do “poder maligno”.

Fonte: Zohar

Shabat Shalom !!

Be the first to comment

Leave a Reply